15.6.17

Lista PS à Câmara Municipal 
CENÁRIO 4-3 DEIXA VÍTOR FIGUEIREDO
COM "O MENINO NOS BRAÇOS"
Francisco Matos e Nuno Almeida

Nuno Almeida aceitou integrar a lista de Vítor Figueiredo às próximas eleições autárquicas não para dar o nome, mas porque terá sido convencido da possibilidade do quinto da lista vir a integrar o próximo executivo. É voz corrente que o actual vereador Francisco Matos estaria disposto a ceder a Nuno Almeida o seu lugar em regime de permanência, passando a integrar o executivo como vereador de reuniões.

Tudo isto encaixava como um puzzle na perspectiva de uma vitória esmagadora que atribuisse cinco vereadores ao PS e dois ao PSD. Para tanto, seria necessário reduzir o PSD a três mil votos, o que é de todo improvável.

Afastado aquele cenário, para Nuno Almeida chegar a vereador, objectivo original com apoios mesmo dentro do executivo, Vítor Figueiredo terá de convencer Francisco Matos a tomar uma de duas atitudes: ficar de fora da corrida ou, em alternativa, ser eleito e de seguida demitir-se. É que Teresa Sobrinho preenche a quota feminina (terceiro) e Pedro Mouro só sairia se lugares mais altos se "alevantassem", o que não é provável.

Resta Francisco Matos. Até que ponto resistirá à mudança, como dizem os americanos, é resposta que vale um milhão de dólares.