24.4.14

António Carlos Figueiredo
25 de Abril e a Ditadura da Indiferença

22.4.14

Reunião do executivo voltou a aquecer
D. ROGÉRIO DE LA MANCHA
O OPOSITOR SOLITÁRIO


A última reunião pública da Câmara de São Pedro do Sul voltou a ficar marcada pelo confronto duro entre o vereador da oposição Rogério Duarte e o Presidente Vítor Figueiredo. A única novidade em relação às reuniões anteriores foi o facto de, perante a interpelação de Rogério Duarte, Vítor Figueiredo ter convocado de imediato o vice-Presidente Pedro Mouro, mantendo os outros dois vereadores da maioria em alerta rosa. O vereador oposicionista não se deixou surpreender e, ainda que só, e quase abandonado, aguentou a carga sem fuga.
 
Rogério Duarte continua ser o único rosto de oposição à maioria socialista no executivo. Um lutador solitário, qual D. Quixote sem Sancho Pança. Por isso, necessita urgentemente de reforços. De outro modo, e à semelhança da mítica personagem de Cervantes, ainda acaba à cacetada aos moinhos de vento. 

Bandeira Pinho
Gralheirodependência


António Ferreira Gomes
25 de Abril

 

21.4.14

EDIFÍCIO JUNTO AO CENTRO DE SAÚDE 
TEM PARTE HABITACIONAL
 

O edifício que está em fase de licenciamento junto ao Centro de Saúde de São Pedro do Sul não contempla exclusivamente serviços de apoio a este equipamento, como inicialmente estava previsto, mas destina também uma parte a apartamentos habitacionais. Para tal, será indispensável a ocupação  do antigo jardim do Solar Barão de Palme que a Câmara deliberou vender ao promotor imobiliário.

Numa primeira fase, a Câmara de São Pedro do Sul terá aprovado uma construção destinada a serviços de apoio ao centro de saúde, mas o projecto terá sido reconvertido em edifício de grandes dimensões para utilização diversificada, incluindo habitação.

Na deliberação do executivo que em Março aprovou a venda, o valor base do terreno é fixado em € 42 000, constando igualmente na acta uma declaração de voto do vereador do PSD Adriano Azevedo a congratular-se com a decisão de venda. Refere ainda este vereador que a mesma vem com um ano de atraso, dando a entender que este novo projecto terá sido reprovado pelo executivo anterior, mas que essa decisão não terá sido pacifica.
Daniel Martins
A Comunicação do Município

18.4.14

Médicos das Termas negoceiam
AIRES LEAL ISOLADO
ABANDONA DIRECÇÃO CLÍNICA

 


Aires Leal, director clínico das Termas de São Pedro do Sul  nos últimos trinta anos, vai  abandonar o cargo por decisão da Câmara  e da Termalistur, empresa municipal que gere os balneários.

Os restantes dez médicos que faziam parte do corpo clínico não o vão acompanhar e negoceiam já com a empresa a continuidade com um novo responsável clínico, que já deverá estar escolhido.

Na negociação que decorre, a empresa pretende a redução do montante auferido pelos médicos por  consulta de € 40 para € 30. O valor a acordar poderá vir a situar-se nos € 35.

Neste caso, os cerca de 600 mil Euros anuais anunciados pela empresa como rendimento anual dos 11 clínicos seria reduzido para cerca de 500 mil Euros.

Ainda assim, e não sendo um serviço prestado em exclusividade, não deixa de ser um excelente "tónico" para um acordo final mais que provável.


Mais vale um pássaro na mão...
Rui Costa
Projecto Imobiliário & Semana Santa

17.4.14

António Carlos Figueiredo
As Ruas e as Travessas

Greve de fome à porta da Câmara
BRAÇO DE FERRO SEM SAÍDA

 

Pedro Almeida, proprietário do Bar Dom Pedro, iniciou na passada segunda-feira uma greve de fome à porta da Câmara de São Pedro do Sul. O seu estabelecimento está autorizado a funcionar até às 24h. Pedro Almeida reivindica igualdade de tratamento em relação aos bares concorrentes que possuem licença de funcionamento até às 2h.

O Bar situa-se na Av. 25 de Abril, no rés-do-chão de um prédio residencial. Esta terá sido a razão para o executivo camarário recusar o alargamento do horário baseado num parecer negativo da GNR. Em comunicado, o Presidente da autarquia Vítor Figueiredo não deixa margem para dúvidas sobre a posição irreversível do executivo, quando conclui: "trata-se do confronto entra a expectativa ilegítima de um cidadão contra os direitos dos habitantes do prédio do talho Laforural assim como dos prédios vizinhos".

Do outro lado, Pedro Almeida afirma que a greve de fome é para levar até às últimas consequências, caso a autarquia não lhe conceda a autorização solicitada. Já teve de ser assistido no Centro de Saúde de São Pedro do Sul, mas de imediato regressou à porta da Câmara.

Aqui chegados, e após a forma radical como ambas as partes têm assumido publicamente as suas posições, é difícil antecipar o final deste braço de ferro.

16.4.14

Ligação Av. Sá Carneiro-227
AFINAL... HAVIA OUTROS!

 

Os cem mil Euros previstos pela Câmara de São Pedro do Sul para a aquisição dos terrenos da ligação da Av. Sá Carneiro à 227 estão cada vez mais longe do montante final.

O valor pago até agora já foi além do dobro da verba prevista e não vai ficar por aqui. Há pelo menos mais dois proprietários que terão direito a indemnização pela ocupação dos terrenos e com os quais a Câmara Municipal já está a negociar. No final, o montante pago aos proprietários rondará os 300 mil Euros. Ou seja, quase o triplo do valor anunciado.

A obra, adjudicada no início do ano, está preste a arrancar.
Bandeira Pinho
Av. do Imigrante

15.4.14

Daniel Martins
O Site, Manhouce & Médicos


António Ferreira Gomes
Vergonhas e Orgulho

14.4.14

Trânsito na Rua Direita
MORADORES "LEVAM A BICICLETA"
COMERCIANTES "FICAM COM OS PEDAIS"


É definitivo. As viaturas vão deixar de circular na Rua Direita de São Pedro do Sul. A Câmara Municipal, ao abrir a Rua de São Sebastião ao trânsito, decidiu que para a Rua Direita só poderá seguir para cargas e descargas. Os moradores agradecem.

Do outro lado, os comerciantes não se conformam. Nos últimos tempos, deram tudo por tudo para que o acesso automóvel se mantivesse e acusam agora o Presidente da autarquia de faltar à promessa eleitoral.

Apesar de tudo, o braço de ferro, que dura há meses, deverá ficar por aqui. Os comerciantes já se aperceberam que os moradores não irão ceder e que os argumentos que estes apresentaram encontraram mais eco junto da autarquia.

Mas há uma novidade. Para compensar este corte, Vítor Figueiredo já anunciou que os velocípedes vão poder continuar a circular. E mais, vão poder circular nos dois sentidos.

Como se vê, nem tudo são más noticias para os estóicos comerciantes desta histórica rua.

10.4.14

António Carlos Figueiredo
Má Publicidade em Tempo de Crise

António Cardoso perde a rua
ABAIXO ASSINADO DOS MORADORES DA PONTE
FAZ RECUAR VÍTOR FIGUEIREDO

 

A deliberação da Câmara Municipal de São Pedro do Sul que atribuiu o nome de António Cardoso à rua que liga a rotunda de São Pedro, no Bairro da Ponte, ao cruzamento de Pinho, pela estrada nacional 228, poderá vir a ficar sem efeito. Pelo menos é essa a ponderação que está a ser feita pelo Presidente da Câmara Municipal.

Desde que foi publicamente conhecida, a deliberação tem sido muito contestada. Principalmente pelos moradores do Bairro da Ponte, que não reconhecem ao homenageado qualquer feito pelo concelho digno de registo e, muito menos, por um bairro de onde nem sequer é oriundo. O abaixo assinado levado a cabo pelos moradores, e que recolheu dezenas de assinaturas, vai ser entregue brevemente ao Presidente da Câmara Municipal.

É mais do que certo que, perante a contestação, Vítor Figueiredo acabe por desistir da colocação da placa cuja cerimónia estava prevista para o dia 29 de Junho, dia do município. Como o próprio afirmou em relação ao corte da sequóia: "...mais importante que decidir mal é não se decidir!"

Será caso para o mesmo acrescentar: "...mais importante que se decidir mal é sair-se bem voltando atrás!"

8.4.14

Alta tensão nas Termas
MÉDICOS DISPENSADOS RECORREM A TRIBUNAL

A administração da Termalistur remeteu para a Câmara Municipal de São Pedro do Sul a responsabilidade pela decisão de dispensar o director clínico e respectivo corpo clínico que prestam serviço nas termas de São Pedro do Sul.

Em declarações à rádio VFM, Vitor Leal, Presidente do Conselho de Administração da Termalistur, remete para a reunião de hoje do executivo municipal, que terá recomendado a dispensa do director clínico e, consequentemente, dos onze clínicos que o acompanham.

Pedro Mouro, vice-Presidente da autarquia, confirmou a posição do executivo e afirmou que a mesma se escudou num parecer jurídico, acrescentado que a decisão foi tomada sem votos contra, dando a entender que os vereadores do PSD não se opuseram à dispensa.

Menos pacífica é a posição dos médicos que ameaçam com o recurso aos tribunais para evitarem o que consideram ser um "despedimento sem justa causa". No entanto, e aparentemente, não lhes sobra muito tempo para esse expediente, já que a recomendação da Câmara aponta o dia 30 como data limite para o director clínico "fazer a mala".

Esta medida fez inveja ao Ministro da Saúde. Paulo Macedo, que foi colega de Vítor Figueiredo no "Fisco", ainda tem muito a aprender com este. 


Bandeira Pinho
Ainda a Rua na Ponte

António Ferreira Gomes
Momento de Poesia

7.4.14

TERMALISTUR VAI DISPENSAR MÉDICOS DAS TERMAS

O Conselho de Administração da Termalistur, empresa que gere as termas de São Pedro do Sul, prepara-se para dispensar mais de uma dezena de médicos que prestam serviço nos balneários termais. A decisão poderá ser tomada ainda este mês.

O motivo desta decisão, segundo consta, prende-se com o facto de o conjunto de médicos auferir um rendimento anual de cerca de meio milhão de Euros, um montante que a empresa considera exagerado. A administração pretende, através de novos contratos, diminuir esse valor para metade, diminuindo ainda o  preço das consultas.

Caso a decisão venha a ser tomada, não se afigura ainda qual vai ser a forma de recrutamento, mas para já há uma certeza: candidatos não deverão faltar. À semelhança do que acontece nos centros de saúde, presume-se que a administração possa recorrer a mão de obra estrangeira.

E se assim for, pelo menos ficará cumprida a grande bandeira dos últimos tempos: a internacionalização das termas de São Pedro do Sul.