15.4.14

Daniel Martins
O Site, Manhouce e Médicos


António Ferreira Gomes
Vergonhas e Orgulho

14.4.14

Trânsito na Rua Direita
MORADORES "LEVAM A BICICLETA"
COMERCIANTES "FICAM COM OS PEDAIS"


É definitivo. As viaturas vão deixar de circular na Rua Direita de São Pedro do Sul. A Câmara Municipal, ao abrir a Rua de São Sebastião ao trânsito, decidiu que para a Rua Direita só poderá seguir para cargas e descargas. Os moradores agradecem.

Do outro lado, os comerciantes não se conformam. Nos últimos tempos, deram tudo por tudo para que o acesso automóvel se mantivesse e acusam agora o Presidente da autarquia de faltar à promessa eleitoral.

Apesar de tudo, o braço de ferro, que dura há meses, deverá ficar por aqui. Os comerciantes já se aperceberam que os moradores não irão ceder e que os argumentos que estes apresentaram encontraram mais eco junto da autarquia.

Mas há uma novidade. Para compensar este corte, Vítor Figueiredo já anunciou que os velocípedes vão poder continuar a circular. E mais, vão poder circular nos dois sentidos.

Como se vê, nem tudo são más noticias para os estóicos comerciantes desta histórica rua.

10.4.14

António Carlos Figueiredo
Má Publicidade em Tempo de Crise

António Cardoso perde a rua
ABAIXO ASSINADO DOS MORADORES DA PONTE
FAZ RECUAR VÍTOR FIGUEIREDO

 

A deliberação da Câmara Municipal de São Pedro do Sul que atribuiu o nome de António Cardoso à rua que liga a rotunda de São Pedro, no Bairro da Ponte, ao cruzamento de Pinho, pela estrada nacional 228, poderá vir a ficar sem efeito. Pelo menos é essa a ponderação que está a ser feita pelo Presidente da Câmara Municipal.

Desde que foi publicamente conhecida, a deliberação tem sido muito contestada. Principalmente pelos moradores do Bairro da Ponte, que não reconhecem ao homenageado qualquer feito pelo concelho digno de registo e, muito menos, por um bairro de onde nem sequer é oriundo. O abaixo assinado levado a cabo pelos moradores, e que recolheu dezenas de assinaturas, vai ser entregue brevemente ao Presidente da Câmara Municipal.

É mais do que certo que, perante a contestação, Vítor Figueiredo acabe por desistir da colocação da placa cuja cerimónia estava prevista para o dia 29 de Junho, dia do município. Como o próprio afirmou em relação ao corte da sequóia: "...mais importante que decidir mal é não se decidir!"

Será caso para o mesmo acrescentar: "...mais importante que se decidir mal é sair-se bem voltando atrás!"

8.4.14

Alta tensão nas Termas
MÉDICOS DISPENSADOS RECORREM A TRIBUNAL

A administração da Termalistur remeteu para a Câmara Municipal de São Pedro do Sul a responsabilidade pela decisão de dispensar o director clínico e respectivo corpo clínico que prestam serviço nas termas de São Pedro do Sul.

Em declarações à rádio VFM, Vitor Leal, Presidente do Conselho de Administração da Termalistur, remete para a reunião de hoje do executivo municipal, que terá recomendado a dispensa do director clínico e, consequentemente, dos onze clínicos que o acompanham.

Pedro Mouro, vice-Presidente da autarquia, confirmou a posição do executivo e afirmou que a mesma se escudou num parecer jurídico, acrescentado que a decisão foi tomada sem votos contra, dando a entender que os vereadores do PSD não se opuseram à dispensa.

Menos pacífica é a posição dos médicos que ameaçam com o recurso aos tribunais para evitarem o que consideram ser um "despedimento sem justa causa". No entanto, e aparentemente, não lhes sobra muito tempo para esse expediente, já que a recomendação da Câmara aponta o dia 30 como data limite para o director clínico "fazer a mala".

Esta medida fez inveja ao Ministro da Saúde. Paulo Macedo, que foi colega de Vítor Figueiredo no "Fisco", ainda tem muito a aprender com este. 


Bandeira Pinho
Ainda a Rua na Ponte

António Ferreira Gomes
Momento de Poesia

7.4.14

TERMALISTUR VAI DISPENSAR MÉDICOS DAS TERMAS

O Conselho de Administração da Termalistur, empresa que gere as termas de São Pedro do Sul, prepara-se para dispensar mais de uma dezena de médicos que prestam serviço nos balneários termais. A decisão poderá ser tomada ainda este mês.

O motivo desta decisão, segundo consta, prende-se com o facto de o conjunto de médicos auferir um rendimento anual de cerca de meio milhão de Euros, um montante que a empresa considera exagerado. A administração pretende, através de novos contratos, diminuir esse valor para metade, diminuindo ainda o  preço das consultas.

Caso a decisão venha a ser tomada, não se afigura ainda qual vai ser a forma de recrutamento, mas para já há uma certeza: candidatos não deverão faltar. À semelhança do que acontece nos centros de saúde, presume-se que a administração possa recorrer a mão de obra estrangeira.

E se assim for, pelo menos ficará cumprida a grande bandeira dos últimos tempos: a internacionalização das termas de São Pedro do Sul.
Daniel Martins
"Não te esqueças que és o Vítor das Finanças"

Rui Costa
A Caixa de Ressonância

4.4.14

COMERCIANTES DA RUA DIREITA EM "PÉ DE GUERRA"


Os comerciantes da rua direita, em São Pedro do Sul, mantêm há meses um braço de ferro com a autarquia. Em causa está a proibição da circulação do trânsito automóvel na rua. A gota de água que provocou a indignação a mais de duas dezenas de comerciantes foi a ausência do Presidente do Município a uma reunião previamente agendada pelo próprio.

A reunião estava marcada para ontem no Salão Nobre da Câmara, mas os mais de vinte comerciantes que aí se deslocaram à hora marcada foram informados que o Presidente se encontrava ausente em Tondela e não iria comparecer.

A informação provocou algum tumulto ainda no local, com os comerciantes a acusarem Vítor Figueiredo de desconsideração e de faltar à promessa eleitoral. As críticas tiveram eco nas redes sociais com comentários desagradados que incluíram mesmo a publicação de um vídeo com declarações de Vitor Figueiredo durante a campanha eleitoral:


2.4.14

CÂMARA VENDE TERRENO JUNTO AO CENTRO DE SAÚDE

A construção do edifício de serviços junto ao Centro de Saúde de São Pedro do Sul, que se encontra em fase de licenciamento, irá ocupar o chamado jardim do Palácio do Visconde, propriedade da Câmara Municipal. Dada a volumetria do edifício, o terreno necessário para a implantação ultrapassa largamente a propriedade do promotor. Só a inclusão daquele espaço poderá permitir a aprovação do projecto.

A autarquia pretende efectuar a venda através de hasta pública, não se prevendo que o acto gere grande concorrência, já que o espaço só por si não é susceptível de outro qualquer aproveitamento, para lá do existente. Só a integração no terreno do promotor poderá permitir em conjunto outro uso. A venda deverá ocorrer ainda este mês.
Bandeira Pinho
Uma Rua na Ponte

26.3.14

VÍTOR FIGUEIREDO E ROGÉRIO DUARTE
NA GUERRA DA SEQUÓIA

Rogério Duarte e Vítor Figueiredo
Não foi a primeira vez e por certo não será a última. Já é antiga a relação tempestiva entre Vítor Figueiredo, Presidente da Câmara de São Pedro do Sul, e Rogério Duarte, vereador do PSD. Na  reunião pública de Novembro, a  troca de galhardetes foi ao rubro e aproximou-se do insulto.

Desta feita, na reunião pública do dia de ontem, realizada no salão nobre da Câmara, o pretexto para o confronto foi o corte de uma sequóia, no recinto da escola primária de Vila Maior. Rogério Duarte indignou-se com o corte da árvore e Vítor Figueiredo exaltou-se, chamando-o mentiroso, repetidamente. O vereador respondeu em tom de repreensão, alertando o chefe do executivo para o facto de já não ser o Vítor das Finanças.


Com este episódio, Rogério Duarte conseguiu estatuto para disputar com Paulo Quintela o lugar de Provedor da Árvore para a região de Lafões.

Rui Costa
Horário dos funcionários municipais

António Carlos Figueiredo
Os deputados da Europa